Archivo de la categoría ‘Biblia, Evangelio’

Tiempo de pascua, tiempo de esperanza cumplida, de amor encarnado.

lunes, 25 de abril de 2011

Por: Gloria Pfannl Abente

El Jesús de la historia no tendría sentido sin este Cristo de la fe que hoy se nos manifiesta con la fuerza que solamente Él sabe hacer, el amor que solo Él sabe dar, Él ofrece su Vida para sellar la alianza del Padre con nosotros, conmigo, contigo.

Las palabras quedan cortas para expresar tan gran acontecimiento. (más…)

Montado num jumentinho, o messias pobre e desarmado

viernes, 15 de abril de 2011

(extraído do livro Travessia: quero misericórdia e não sacrifício, de Carlos Mesters, Mercedes Lopes e Francisco Orofino)

Introdução

Jesus termina a viagem e chega em Jesuralém, onde se darão os acontecimentos mais importantes da sua vida. Ao entrar na cidade, ele realiza três gestos simbólicos que revelam sua identidade messiânica:

1 . Entra montado num jumentinho que, conforme as profecias, era a característica do rei justo, pobre e desarmado (Mt 21,1-11).

2. Entra no Templo, expulsa os vendedores e denuncia a hipocrisia do comércio dos animais para os sacrifícios (Mt 21,12-17).

3. Amaldiçoa a figueira para expressar sua crítica contra o povo de Israel, por ele não ter produzido frutos de justiça (Mt 21,18-22). (más…)

DINERO

miércoles, 27 de octubre de 2010

Comentario a Lucas 16,1-13
José Antonio Pagola *

La sociedad que conoció Jesús era muy diferente a la nuestra. Sólo las familias poderosas de Jerusalén y los grandes terratenientes de Tiberíades podían acumular monedas de oro y plata. Los campesinos apenas podían hacerse con alguna moneda de bronce o cobre, de escaso valor. Muchos vivían sin dinero, intercambiándose productos en un régimen de pura subsistencia.

En esta sociedad, Jesús habla del dinero con una frecuencia sorprendente. Sin tierras ni trabajo fijo, su vida itinerante de Profeta dedicado a la causa de Dios le permite hablar con total libertad. Por otra parte, su amor a los pobres y su pasión por la justicia de Dios lo urgen a defender siempre a los más excluidos. (más…)

Reflexión del Evangelio

lunes, 9 de julio de 2007

María Marta Raggio

RC MIAMSI Chile

Mateo 11, 25-27

“Te doy gracias, Padre, Señor de cielo y tierra, porque has escondido estas cosas a los sabios y entendidos, y se las has revelado a la gente sencilla. Sí, Padre, así te ha parecido mejor. Todo me lo ha entregado mi Padre, y nadie conoce al Hijo más que el Padre, y nadie conoce al Padre sino el Hijo y aquel a quien el Hijo se lo quiera revelar”.

REFLEXIÓN Estábamos haciendo una revisión de vida en un grupo de Renovación Cristiana. El hecho de vida partía de la encuesta realizada por uno de los miembros de nuestro movimiento, motivado por conocer de cerca los rostros de la pobreza en Chile, con miras a preparar un trabajo sobre el tema. (más…)

Ele viu e acreditou

miércoles, 4 de abril de 2007
DOMINGO DE PÁSCOA

(Jo 20, 1-9) Os quatro evangelhos relatam os acontecimentos do Dia da Ressurreição, cada um de acordo com as suas tradições. Mas certos elementos são comuns a todos: o fato do túmulo vazio, que as primeiras testemunhas eram as mulheres (embora divirjam quanto ao seu número e identidade e o motivo da sua ida ao túmulo – para ungir o corpo, ou para vigiar e lamentar), e que uma delas era Maria Madalena. Podemos tirar disso a conclusão que as mulheres tinham lugar muito importante entre o grupo dos discípulos de Jesus, e que elas eram mais fiéis do que os homens, seguindo Jesus até a Cruz e além dela! Infelizmente, outras gerações fizeram questão de diminuir a importância das discípulas na tradição – e a Igreja sofre até hoje as conseqüências. (más…)

Este é o meu Filho, o Escolhido. Escutem o que ele diz!

jueves, 1 de marzo de 2007

SEGUNDO DOMINGO DE QUARESMA
(Lucas 9, 28-36) No Evangelho de Lucas, este trecho vem logo após o diálogo com Pedro e os discípulos sobre quem era Jesus e como deveria ser o seu seguimento: “Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome cada dia a sua cruz, e me siga”( 9,23). Começando a passagem com as palavras: “oito dias após dizer essas palavras” Lucas quer ligar estreitamente o texto com a mensagem anterior sobre a cruz. (más…)

PRIMEIRO DOMINGO DE QUARESMA

jueves, 1 de marzo de 2007
“Você adorará o Senhor seu Deus e somente a Ele servirá”

(Lucas 4,1-13) Os relatos das tentações procuram expressar uma experiência mística de Jesus, e então não devem ser interpretados ao pé da letra, duma maneira fundamentalista!
Uma coisa já chama a atenção – as tentações vêm logo após o batismo de Jesus!  O batismo significava o assumir público da sua missão, por parte de Jesus.  Logo após este compromisso, ele tem que enfrentar as tentações. Aqui a experiência de Jesus é como a nossa própria – nós temos compromisso com o projeto de Deus, mas entre o nosso compromisso e a  prática dele, existem muitas tentações!! (más…)

Sejam misericordiosos como o seu Pai é misericordioso

jueves, 1 de marzo de 2007
SÉTIMO DOMINGO COMUM (18.02.07)

(Lucas 6,27-38) As primeira palavras do texto nos indicam quem são os destinatários:    “Eu digo a vocês que me escutam” (v.27), ou seja, o discurso é dirigido, como as bem-aventuranças, aos seus discípulos, ou àqueles que querem segui-lo.  Realmente este trecho atualiza, para a sua comunidade, a prática decorrente do ensinamento de Jesus nos versículos 20-26 do Sermão da Planície. (más…)

O Reino de Deus lhes pertence

miércoles, 7 de febrero de 2007
Sexto Domingo Comum

(Lucas 6,17.20-26) As pessoas que buscavam Jesus eram o retrato dum povo que sofre as conseqüências duma sociedade injusta – pobre, abandonado, sem saúde. Mas, além de buscar a cura, Lucas salienta que eles foram “ouvir Jesus”. Foram porque a sua mensagem falava aos seus corações, as animava, dava-lhes coragem, fazia que elas se sentissem valorizadas e sentissem de perto a presença do Deus que ama os pobres. Acostumadas com o desprezo, o abandono, o legalismo religioso, achavam em Jesus um aconchego, uma aceitação, a dignidade, o ânimo. Hoje, será que se acha esses elementos em nossas celebrações e pregações? (más…)

“Nenhum profeta é bem recebido na sua pátria”

jueves, 25 de enero de 2007
QUARTO DOMINGO COMUM
(Lucas 4,21-30)

Não é fácil entender o desfecho da visita de Jesus a Nazaré, logo após o seu batismo. É muito violenta a mudança de atitude dos Nazarenos – da admiração à fúria. Talvez Lucas tenha unido dois acontecimentos numa só história. Mas, seja como for, alguns pontos importantes saltam aos olhos. (más…)